Artigos

Ataques DoS e DDoS – o que são?

Para quem está antenado sobre a Tecnologia e Internet, vez ou outra já se deparou em noticiários com esses termos ‘DoS’, ‘DDoS’, mas poucos sabem o significado ou o que está por detrás disso.

Esses ataques são, na verdade, formas de protestar, tentativas de fraude, disputa de grupos online, entre outros. Entenda em poucas palavras o significado desses termos:

O que são ataques DoS?

Os ataques DoS (sigla para Denial of Service), que podem ser interpretados como “Ataques de Negação de Serviços”, consistem em tentativas de fazer com que computadores – servidores Web, por exemplo – tenham dificuldade ou mesmo sejam impedidos de executar suas tarefas. Para isso, em vez de “invadir” o computador ou mesmo infectá-lo com malwares, o autor do ataque faz com que a máquina receba tantas requisições que esta chega ao ponto de não conseguir dar conta delas. Em outras palavras, o computador fica tão sobrecarregado que nega serviço. Explicando de maneira figurada, imagine que você utiliza um ônibus regularmente para ir ao trabalho. Certo dia, no entanto, uma quantidade grande de pessoas “furou a fila” e entrou no veículo, deixando-o tão cheio que você e os demais passageiros regulares não conseguiram entrar. Ou então, imagine que você tenha conseguido entrar no ônibus, mas este ficou lotado ao ponto de não conseguir sair do lugar por excesso de peso. Este ônibus acabou negando o seu serviço – o de transportá-lo até um local -, pois recebeu mais solicitações – neste caso, passageiros – do que é capaz de suportar.

O que são ataques DDoS?

DDoS, sigla para Distributed Denial of Service, é um tipo de ataque DoS de grandes dimensões, ou seja, que utiliza até milhares de computadores para atacar uma determinada máquina, distribuindo a ação entre elas. Trata-se de uma forma que aparece constantemente no noticiário, já que é o tipo de ataque mais comum na internet. Ataques DDoS são executados há tempos e já prejudicaram empresas bastante conhecidas. Historicamente, servidores da CNN, Amazon, Yahoo, Microsoft e eBay já foram “vítimas”. Em dezembro de 2010, por exemplo, os sites da Visa, Mastercard e Paypal sofreram ataques DDoS de um grupo defendendo a não existência de “censura” na internet. Em fevereiro de 2012, ataques foram executados contra sites de bancos brasileiros por motivos semelhantes. Para que ataques do tipo DDoS sejam bem sucedidos, é necessário que se tenha um número grande de computadores para que estes façam parte do “exército” que participará da ação. Uma das melhores formas encontradas para se ter tantas máquinas foi a de inserir programas de ataque DDoS em vírus ou em softwares maliciosos.

O objetivo aqui não é explanar esse assunto de forma aprofundada, até porque não sou a pessoa indicada para isso, mas apenas uma forma de fazer, quem ainda não sabe, entender o significado desses termos. No Brasil, especificamente, recentemente temos ouvido noticiários falando sobre ‘invasão da conta no Instagram da presidente Dilma’, ‘invasão da conta do Twitter da Revista Veja’ e muitos protestos mais. Usando ataques DoS e DDoS, esses grupos de hackers online chamam atenção do mundo sobre a liberdade de expressão, internet livre, guerra aos crimes cibernéticos e entre nações, etc.

De hoje em diante quando ouvir falar sobre ataques DoS ou DDoS, você sabe o significado e o que está por detrás de tudo isso. Se deseja se aprofundar no assunto, recomendo ler esse artigo Ataques DoS (Denial of Service) e DDoS (Distributed DoS) do site Info Wester.

Créditos ao Site infowester

Deixe uma resposta